Convenção da Abras discute a transformação do varejo pelo consumidor

As transformações que estamos vivendo não são poucas, mas vamos nos adaptando a elas, que estão facilitando a nossa vida. Dessa forma, George Pinheiro, presidente da União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs), iniciou seu discurso para centenas de empresários do setor supermercadista, durante a abertura da 53ª edição da Convenção Abras (Associação Brasileira de Supermercados), no Riocentro, Rio de Janeiro.

O termo ‘transformação’ não foi utilizado sem propósito pelo presidente da Unecs. O evento da Abras este ano tem como tema “O consumidor transformando o varejo”, trazendo para os participantes o conhecimento de renomados especialistas para debater o futuro do varejo.

“Compreenderemos que as inovações que estão chegando não só transformam o varejo, como diz o tema da Convenção, mas também as nossas rotinas. Sei que elas contribuem para facilitar nossa rotina, assegurando qualidade e garantindo mais tempo para desfrutarmos da vida”, lembrou Pinheiro.

Sabe-se que o varejo eletrônico brasileiro, continuou, tende a crescer em 2019 e atrair mais concorrentes. Trata-se de produtos que dirigem quase tudo e em tempo real: dão as metas, mostram os produtos que mais saem, informam quando dar descontos e criar promoções. “Tudo para a mercadoria girar mais rápido”, destacou.

O presidente da Unecs, e também da CACB, lembrou ainda que as maiores economias do mundo não vivem um bom momento e que, portanto, precisamos apostar na tecnologia e nos benefícios que, com ela, estão sendo implantados, cujas transformações são evidentes.

“Gosto de pensar que estamos evoluindo. Não estamos pensando no pífio crescimento do PIB de 2018, 1,1%, e sim na revisão que é preciso fazer para 2019. Estamos diante de uma grande transformação na economia brasileira. A reforma da Previdência, necessária e vital, prevê a organização das contas públicas e uma economia de R$ 1,1 trilhão”, disse.

Pinheiro disse ainda que é preciso ficar atento ao funcionamento da CCJ para que a ‘desidratação’ do projeto não seja por demais, a ponto de nada representar na expectativa de crescimento que a reforma nos traz.

“Por esta razão, digo aqui, neste momento especial onde se discute o futuro, que ainda precisamos colocar as mãos no presente para viabilizar o crescimento. Precisamos continuar mobilizados para participar, intensamente, das discussões da reforma da Previdência na CCJ. Conseguindo aprovar, ela será, para todos nós, brasileiros, a carta de alforria e a chave para nos projetar ao desenvolvimento que tanto queremos”, finalizou.

Estiveram presentes na abertura o senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ), que representou o presidente da República, Jair Bolsonaro, o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviços e Empreendedorismo (CSE), deputado Efraim Filho (DEM/PB). Além dos presidentes da Abras, João Sanzovo, da Abrasel, Paulo Solmucci, da Abad, Emerson Destro, e da Afrac, Zenon Leite.

A 53ª edição da Convenção Abras (Associação Brasileira de Supermercados) vai até o dia 21 de março. Clique aqui e acesse a programação.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *